Seguidores

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Foto Google
Caríssimo,

Hoje acordei pensando em ti
Então esqueci as censuras de minha razão
Minha pele é toda sensação física
Até o ar morno da manhã tem aroma de amor
A neblina que envolve as plantas é lençol de seda
Debaixo do qual as flores amaram envolvidas pela lua
Agora nesta aurora, tua imagem vem-me fascinante ao colo
Teus lábios estão a mordiscar-me numa carícia louca
Neste meu mundo febril dos desejos tu és a essência
Reconheço estar no cio assim a gemer de vontades
Meus seios derramam-se de sabores com o sangue a ferver por teu amor
Olhando o céu, há uma correspondência entre nós sem explicação
Minhas sensações eróticas são transmitidas a ti por pensamentos
Não nos preocupamos em analisar os porquês
Apenas estamos em fogo neste fósforo aceso pela poética
Nossas palavras sugerem um encontro clandestino
Sou toda coxas toda beijos plena de sentidos
E bocas passeiam-me no ventre e dedos conhecem-me o âmago
Ondas sobem-me ao peito águas molham-me o interior
Em horas assim, soluçam-me os olhos de um prazer com gemidos
Enquanto imploro ao vento que leve estas palavras a ti
Que corte o firmamento cantando desta minha alma em flor...

6 comentários:

Chica disse...

Lindíssima carta de amor,Flor!beijos,tudo de bom,chica

Antônio Lídio Gomes disse...

Minha Poetisa, quando disse: Meu Caro...
-Sou eu?
Rsrsrsr
Quanta pretensão!
Eu,um simples plebeu diante dessa nobre poetisa!
Mas o que quero dizer mesmo é o que leio de ti, como essa cartinha que com tanta beleza, mas parece as Cartas de Cantares de Salomão.
Bjs minha poetisa, por mais essa jóia de teu coração.
Hoje, escrevi um Conto sobre Mama África.
Bjs.

Mulher na Polícia disse...

"Pedi ao vento pra trazer você aqui
vento traz você de novo
vento faz o meu mundo novo
e voe por todo o mar
e volte aqui
pro meu peito".

Só os apaixonados nos entendem.
Lindo!

O Árabe disse...

Mais uma bela carta, amiga! Eu gosto. :) Boa semana!

Antônio Lídio Gomes disse...

Volta Teresinha, volta!
Sinto tua falta, sinto teu amor, em cada palavra de teus textos. Teresa Cristina Flordecajú, musa amiga, flor querida, quero ler mais de ti.
Bjs de teu leitor.

Antônio Lídio Gomes disse...

Volta Teresinha, volta!
Sinto tua falta, sinto teu amor, em cada palavra de teus textos. Teresa Cristina Flordecajú, musa amiga, flor querida, quero ler mais de ti.
Bjs de teu leitor.