Seguidores

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Caríssimo,

O cair da tarde por entre a rua... E pouso meus em coisas de minha terra...
A pracinha da igreja e os meninos que brincam em suas calçadas... a mangueira na porta da casa de seu Nélson, carregada de frutos... e o cantar dos pássaros por todo lado...
Sento-me numa cadeira e fico observando quem passa... (Um homem de uns cinquenta anos conversa com uma criança perto do coreto, erguendo os olhos para o fim da rua... Vejo nele tanto de ti...) E deixo-me pensar em teu caminhar... No sorriso de teus olhos, unidos aos meus, em horas de nossas conversas. Lembras como eu te olhava?
Estávamos no hotel. Hora do jantar... Só meus olhos castanho-escuros denunciavam o meu querer ardente por ti... Mas isso não te passou despercebido... Lembro que disseste baixinho: “Tenha calma, logo, logo estaremos a sós!” E por toda a noite fiquei te bulinando com os olhos.
Em tuas mãos estava meu corpo. Estava também o poder das palavras. Quanto eu esperei ouvir de ti: “Não é um adeus!”. E quanto me foi difícil partir. De onde me veio tanta força para não te dizer que te amo e que não importa estarmos distantes? Eu devia ter gritado: “Eu te amo mesmo assim...”
Acontece que parti. E tu ficaste na estação... As pessoas passando, passando e as vozes sussurrando coisas... E não dissemos adeus... Ficamos só nos olhando...
O sol já não se encontra mais pela rua... Cores escuras se lançam por todos os locais... E eu, pensando, pensando, pensando...

Até...

5 comentários:

Luis Nantes® disse...

Quem sabe escrever bonito, escreve e posta... Já quem não sabe, como eu, lê e aplaude em pé, tá? Belíssima belíssima...
Beijos mulher doce

Sônia Silvino disse...

Teresa querida!
Enquanto o Ano Novo não vem,
eu venho ler as novidades e deixar uma reflexão para você:

"Mais um ano chega ao fim.
Para alguns marcados por extrema alegria
Para outros embargados de dor.

Nesse momento é hora de refletir.

Como foi nosso ano?
Conseguimos conquistar nossos ideais?
Será que relamente lutamos por eles?

Demos o abraço que nosso irmão tanto queria, ou viramos as costas não se importando com ele?
Pedimos perdão pelas nossas falhas, ou o orgulho não deixou?
Fomos amigos e companheiros com nosso colega de trabalho, ou simplesmente fazíamos nosso trabalho sem se importar com o outro tão perto de nós? Estivemos presente na vida de nossos filhos, de nossos maridos, esposas?

Enfim, depois de tantas perguntas nos vêm mais uma pergunta:
Será que teremos uma outra chance?
Para um pedido de desculpas,
Uma reconciliação,
Uma dúvida não respondida
Um amor encontrado
Uma dor desaparecida
Um grito de alívio
Um beijo, um abraço que não foi dado?

Meu Deus... nos dê forças, nos dê saúde, nos dê a chance de fazer o que deveria ser feito, consertar nossos erros, de sermos amigos, companheiros, compreensivos, mãe, pai, filha, filho, esposa, esposo.

Nos dê a chance de viver cada vez mais o amor verdadeiro de Cristo."

A todos os blogueiros amigos e talentosos, um Ano Novo cheio de sucesso, amizades e muita felicidade!
Em especial a você que tem um lugar cativo no meu coração: Feliz 2011!
Beijos, muitos!
Sônia Silvino's Blogs
Vários temas & um só coração!

sinfonia disse...

Venho desejar o melhor 2011
possível.
Saudações

Milla Pereira disse...

Minha bela flor de caju. Estou passando pra dizer que inaugurei novo Blog pois o outro foi invadido (sei lá por quem) e o Google vetou meu acesso a ele. Desejo-te um FELIZ 2011 com muitas alegrias, ucesso,amor,saúde e paz. Beijos com carinho. Milla

José Ramón disse...

Que pase un Feliz 2011 lleno de Amor y Felicidad
Un cordial saludo de…
Abstracción textos y Reflexión.