Seguidores

quinta-feira, 29 de outubro de 2009



Amor,

Custo a dormir. Reviram-me nas lembranças teus olhos marejados em nossa última conversa. E bem sei por que os guardei para mim! Estão aqui olhando para meu coração que ainda sofre com nosso adeus.
A culpa foi minha. Não devia ter falado contigo quando o demônio do ciúme me rondava nas palavras. Eu devia ter banido de minha boca as palavras cortantes que me saíam de um coração que não era meu. Não pode ter sido meu íntimo que te falou daquele jeito...  todo meu ser te ama!
“Eu sempre reajo apedrejando sem olhar o que ‘quebro’ quando me sinto ameaçada. Eu não poderia imaginar que tu apenas conversavas com uma velha amiga de infância. Vocês riam tão prazerosamente! E me senti roubada de tua felicidade...”
Eu estou nos olhando no dia de nosso primeiro encontro! Lembras? Eu estava selecionando um filme na locadora para um fim de semana prolongado. Escolhemos o mesmo. Fiquei curiosa por um homem gostar de filmes românticos antigos. A primeira coisa que fiz foi indagar teu nome.
Depois disso, o céu se abriu para mim... e até a data em que o fiz se partir, o sol de teus olhos iluminou meus dias.
Lavo meus olhos avermelhados de chorar duma dor profunda em meu coração. Eu mesma causei esta ferida em mim. Estou sagrando por dentro. A água fria da torneira não vai aliviar este sofrimento.
Não tenho palavras mansas para acalmar o que eu te disse na hora do ciúme. Minha boca tem um sabor amargo. E sei que a culpa foi deste coração que não soube confiar em ti. Estou morta por dentro. Morta sem a luz de teus olhos. Como se eles fossem a luz de minha vida.
E tu sabes o que quero com esta carta... Estou pedindo uma conversa serena com nosso coração. Não posso deixar nosso amor morrer... Pois ainda sinto acesa uma chama em nossos olhos.



3 comentários:

Reis disse...

Um sentido apelo é um passo importante à uma sólida reconciliação. Porém, um vacilo alicerçado em ciúme pode por tudo a perder.

Antônio Lídio Gomes disse...

TERESA, VOCE EXALA O PERFUME DAS FLORES...
EU QUERIA SER, O TEU CADERNINHO, PRÁ PODER ESTAR, JUNTINHO DE VOCE...
SINTO DAQUI, SINTO TUA ESSÊNCIA...
QUANTO MAIS LEIO AS CARTINHAS, MAS PERCEBO O QUANTO TEM DESSE AMOR GUARDADO NESSE CORAÇÃO...
TU ÉS RICA, TU ÉS UMA DÁDIVA DE DEUS, TU ÉS UM ENCANTO...
MIL BEIJOS AMIGA MINHA!
MEU ABRAÇO FRATERNO E VOLTE LÁ EM MEU BLOGUINHO...

Antônio Lídio Gomes disse...

TERESA, VOCE EXALA O PERFUME DAS FLORES...
EU QUERIA SER, O TEU CADERNINHO, PRÁ PODER ESTAR, JUNTINHO DE VOCE...
SINTO DAQUI, SINTO TUA ESSÊNCIA...
QUANTO MAIS LEIO AS CARTINHAS, MAS PERCEBO O QUANTO TEM DESSE AMOR GUARDADO NESSE CORAÇÃO...
TU ÉS RICA, TU ÉS UMA DÁDIVA DE DEUS, TU ÉS UM ENCANTO...
MIL BEIJOS AMIGA MINHA!
MEU ABRAÇO FRATERNO E VOLTE LÁ EM MEU BLOGUINHO...